Spleen e charutos

janeiro 26, 2011

Cata Luzes – Trinta anos de folk na terrinha

Filed under: Spleen — spleencharutos @ 1:06 am

Rian Santos
riansantos@jornaldodiase.com.br

A informação veio num comentário fortuito do colega Pascoal Maynard, que guarda no humor cáustico e nos cabelos brancos a bagagem que falta à molecada cheirando a mijo das redações. Este ano, o grupo Cata Luzes completa trinta anos de atividade e pretende comemorar o feito com toda a pompa que a circunstância merece. Projetos destinados a celebrar a data certamente serão enviados aos entes públicos encarregados de zelar pelo patrimônio cultural do lugar, mas enquanto a realeza de nossa música não sobe no palco, vale a pena pegar o rastro da Viagem Cigana (1983) realizada pelo conjunto na época de minhas fraldas e ficar abestalhado com a vitalidade de um trabalho tão rico que simplesmente ignora as intempéries do tempo.

É consenso entre pesquisadores e especialistas que, nos idos de 1970, a música sergipana, enquanto expressão popular massiva, simplesmente não existia. Talvez por isso, a fórmula gasta de confundir o nome de determinado artista com o desenvolvimento da linguagem em que ele se expressa faça tanto sentido no caso do Cata Luzes. O grupo foi o primeiro vencedor do Festival de Música Popular Sergipana, realizado no início dos anos 80 – marco histórico e pedra fundamental da música produzida na terrinha –, abrindo a porteira para a caralhada de bons músicos e compositores que desembocaria na diversidade criativa de nossos dias.

A justiça do julgamento ficou registrada em dois LP’s da maior importância, garimpados ainda hoje pelos colecionadores mais dedicados dos quatro cantos do mundo. Na ambição de tal posse, a singularidade da inspiração de Cláudio Miguel (voz e vioão), Valdefrê (voz e violão), José Amaral (voz e percussão) e Tonho Amaral (voz e percussão).

Viagem Cigana – Um disco histórico. Aqui, o adjetivo extrapola o ornamento e se veste com bastante justeza do significado pretendido. É bem verdade que a participação do saudoso Paulo Moura, que assina os arranjos e a direção artística do rebento, empresta alguma mineirice e distinção ao produto. A força inata das canções, contudo, supera qualquer artifício estranho à criação.

Com apenas 16 canais, o Cata Luzes conseguiu mais do que muito músico entupido de recursos, trancado num estúdio moderno, sem nenhuma idéia na cachola e meio mundo de computadores à disposição. O segredo para alcançar a felicidade do resultado parece guardado na maestria dos músicos que acompanharam o quarteto durante as gravações. Estamos mencionando gente da estirpe de Jaques Morelenbaum, Joel Nascimento e Túlio Mourão, entre outros.

Além disso, uma intenção aventureira permeia as dez faixas de Viagem Cigana, como se a música do Cata Luzes futucasse o bandoleiro ressentido, o andarilho ressabiado, o romeiro vencido por um fardo de léguas e pelos fantasmas do medo que assombram a todos nós. O mesmo medo que, numa canção do conjunto, “Assusta, assalta/ os delinqüentes/ dos vis albergues naturais”.

Anúncios

1 Comentário »

  1. Além de Jacques Morelembaum e Túlio Mourão, é mais que necessário citar a participação de outros dois grandes músicos na gravação de “Viagem Cigana”: o recém-falecido Paulo Moura no sax e Clarinete (autor do riff melódico que todo mundo cantarola em “Cheiro da Terra), e o fantástico baterista Jurim Moreira, que já gravou com Alceu, Maria Bethânia, Gal, Roberto Carlos, Moacir Santos, entre muitos outros…
    Abraço!
    Rafael Jr.

    Comentário por Rafael Jr. — fevereiro 9, 2011 @ 11:20 pm


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: