Spleen e charutos

fevereiro 16, 2012

De olhos bem fechados

Filed under: Spleen — spleencharutos @ 7:06 pm

Rian Santos
riansantos@jornaldodiase.com.br

Arthur Soares e Victor Balde mantém os olhos abertos enquanto a galera viaja

Quando a onda bate, neguinho fecha os olhos e sacode a piolheira no compasso. Cabeça, tronco e membros obedientes aos impulsos sugeridos pelos amplificadores. É pra galera mais suscetível à pancada que a dupla de fotógrafos Arthur Soares e Victor Balde (leia-se Snapic) mantém os olhos abertos enquanto a maioria viaja. Instantâneos de um feeling intraduzível acendem nossa memória afetiva e dão cores às lembranças embaçadas pelas pálpebras, pelo barulho e pela fumaça.

É como dar nome aos bois. Depois de quatro anos registrando a profícua cena musical sergipana, a Snapic reuniu parte do material guardado no escuro de filmes e cartões de memória num volume com 80 páginas. No miolo, a labuta de uma galera que tira leite de pedra pra assombrar a poeira adormecida sobre a sensibilidade coletiva.

The Baggios, Plástico Lunar, NaurÊa, Rótulo, Karne Krua, Elvis Boamorte e os Boavidas, [maua], Mamutes, Ferraro Trio e Nucleador, entre outros responsáveis pelo barulho que acorda os fantasmas nos subterrâneos da cidade, transpiram, fazem careta e dão a própria cara a tapa pra tanger nossa música fronteiras afora. A Snapic faz parte da empreitada.

Música pra ver – O projeto “Snapic-Música pra ver” foi aprovado na conclusão do curso de graduação de Jornalismo pela Universidade Tiradentes. “No dia 17 de abril, lançaremos o livro fotográfico com uma exposição na Galeria Jenner Augusto, localizada na Sociedade Semear. Através dessa mostra, conseguimos um capital inicial com o patrocínio da Petrobras”.

Balde explica que, para viabilizar a impressão de uma tiragem de 300 exemplares, a Snapic precisa vender 150 livros antecipadamente. A idéia é pegar um punga na onda do Financiamento Colaborativo e, através desse método de captação de recursos, atingir o montante necessário para o lançamento do primeiro livro de fotografia de música apenas com bandas de Sergipe.

“Nossa intenção é captar esse valor através da pré-venda do livro. As pessoas que aderirem à ideia, além de ajudarem a transformar o projeto em realidade, estarão incentivando a produção cultural local”.

O valor único da cota é R$50,00, que poderá ser pago através de depósito bancário (Santander,Banco do Brasil,Caixa Econômica ou Bradesco) ou pessoalmente. Para as pessoas residentes fora de Aracaju ou do Brasil, será necessário consultar a taxa de envio. Para dar a contribuição aos jornalistas e adquirir antecipadamente “Snapic – Música para ver”, os interessados podem telefonar para 9136 – 8582.

Anúncios

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: