Spleen e charutos

janeiro 12, 2012

Cala a boca já morreu!

Filed under: Spleen — spleencharutos @ 9:47 pm

Rian Santos
riansantos@jornaldodiase.com.br

Nem mesmo o principal provedor da festa reconhece a capital sergipana como destino turístico

A Associação Sergipana de Blocos e Trios (ASBT) está na mira dos artistas sergipanos. O destempero do empresário Fabiano Oliveira – que deu um tiro no pé e interpelou um estudante judicialmente, constrangendo o rapaz a comparecer diante de um magistrado para explicar porque teve a ousadia de compartilhar matéria publicada pelo Correio Braziliense numa rede social – saiu pela culatra e finalmente tirou a classe da letargia.

O coletivo de músicos Serigy All-Stars está recolhendo as assinaturas dos alforriados para devolver a chicotada do sinhozinho. Eles pretendem apresentar denúncia no Ministério Público Federal questionando a ASBT a respeito da utilização de recursos públicos repassados para a Associação. A suspeita de irregularidades foi levantada por relatório do Tribunal de Contas da União (TCU), mas a insatisfação com a prévia carnavalesca realizada todos os anos com a bênção da Prefeitura de Aracaju e Governo do Estado de Sergipe vem crescendo há muito tempo, independente de eventuais conflitos com a letra da lei.

Cala a boca já morreu! – A matéria mencionada, causa e catalizador da indignação dos músicos sergipanos, foi publicada em 16 de dezembro de 2010, sem que qualquer ação judicial tenha sido imposta ao diário. Nela, o jornalista Lucio Vaz explica como a ASBT, uma associação sem fins lucrativos, consegue financiar uma festa privada com um montante milionário, retirado dos cofres do Ministério do Turismo por meio de emendas parlamentares.

De acordo com o Correio Braziliense, Albano Franco (PSDB), Jackson Barreto (PMDB), Jerônimo Reis (DEM), José Carlos Machado (DEM) e Valadares Filho (PSB), além do baiano Emiliano José (PT), então deputados federais, julgaram proveitoso destinar quase R$ 16 milhões para que a ASBT promovesse três edições de uma prévia carnavalesca que afronta claramente uma série de direitos dos cidadãos sergipanos, impedidos de trafegar livremente pelas principais vias da cidade nos dias em que a festa é realizada.

No entanto, a boa vontade dos entes públicos com as empresas que formam o grupo não para por aí. O Pré-Caju foi incluído no calendário turístico e cultural da capital por lei municipal em 1993. Três anos depois, outra lei reconheceu a ASBT como entidade gestora e organizadora do evento. Depois, ela foi agraciada com o certificado de utilidade pública estadual. Hoje, a micareta é reconhecida pelas autoridades como um evento estratégico, uma das principais cartadas para promover o turismo local. Nossos gestores não explicam, contudo, porque depois do investimento vultoso, realizado durante anos a fio, nem mesmo o principal provedor da festa reconhece a capital sergipana como destino apropriado para os visitantes.

Há menos de uma semana, o Ministério do Turismo indicou os 184 destinos para turistas durante a Copa do Mundo de 2014. No Nordeste, só foram contempladas cidades do Maranhão, Rio Grande do Norte, Piauí, Pernambuco, Paraíba, Alagoas, Bahia e Ceará. O objetivo é aumentar o fluxo turístico e a geração de renda e emprego. Entre os nove estados nordestinos, Sergipe foi o único que ficou de fora.

Para o cantor e compositor Deilson Pessoa, que também integra a direção do Fórum de Música de Sergipe, a iniciativa do Serigy All-Stars já pode ser considerada bem sucedida. Para o coletivo de músicos, importa o exercício da cidadania, o devido respeito à coisa pública, a saúde de nossa democracia. “O espírito do Cacique Serigy com certeza agradece a todos que subscreveram a denúncia que vamos apresentar ao MPF contra a ASBT e a má utilização de dinheiro público na realização dessa festa privada. O que nós, artistas sergipanos, estamos reivindicando é um olhar mais atencioso com a nossa gente e cultura. Só você muda a maneira como é visto”.

É como se os músicos respondessem à tentativa de cerceamento da informação, manifesta na ação movida pelo empresário Fabiano Oliveira, respondendo em alto e bom som: Quem manda em mim sou eu!

Anúncios

21 Comentários »

  1. onde podemos assinar o abaixo assinado?

    Comentário por Wagner Billy — janeiro 12, 2012 @ 10:16 pm

  2. Uma pena os meios de comunicação de massa de Aracaju ingnorarem solenemente todas essas questões.

    Comentário por João Paulo — janeiro 12, 2012 @ 10:36 pm

  3. Passei na Casa do Artista e deixei minha assinatura lá também.. conte comigo nesta luta
    joaquim Antonio – Casaca de Couro

    Comentário por Joaquim Antonio — janeiro 12, 2012 @ 11:07 pm

  4. Quero muito assinar, ainda tá na casa do artista? Vão criar uma petição online?

    Comentário por Grazi — janeiro 12, 2012 @ 11:39 pm

  5. Ainda bem que Sergipe não está na lista. Só vem gringos atrás de mulheres e drogas. Não precisamos deste turismo. A cidade agradece. Continuemos a melhorar cada vez mais a nossa cidade. E não vamos deixar o dinheiro tornar a cidade violenta e sem paz.

    Comentário por marlosimaskowsk Simaskowsk — janeiro 13, 2012 @ 12:03 am

  6. FAÇA REVOLUÇÃO VC TAMBEM… LEIA E REPASSE!!!

    > Lei de Reforma do Congresso (emenda da Constituição do Brasil)
    >
    > 1. O congressista será assalariado somente durante o mandato. E não
    > terá aposentadoria proveniente somente pelo mandato.
    >
    > 2. O Congresso contribui para o INSS. Todo a contribuição (passada,
    > presente e futura) para o fundo atual de aposentadoria do Congresso
    > passará para o regime do INSS imediatamente. O Congresso participa dos
    > benefícios dentro do regime do INSS exatamente como todos outros
    > brasileiros. O fundo de aposentadoria não pode ser usado para qualquer
    > outra finalidade.
    >
    > 3. Congresso deve pagar seu plano de aposentadoria, assim como todos
    > os brasileiros.
    >
    > 4. Congresso deixa de votar seu próprio aumento de salário.
    >
    > 5. Congresso perde seu seguro atual de saúde e participa do mesmo
    > sistema de saúde do povo brasileiro.
    >
    > 6. Congresso deve igualmente cumprir todas as leis que impõe ao povo brasileiro.
    >
    > 7. Servir no Congresso é uma honra, não uma carreira. Parlamentares
    > devem servir os seus mandatos (não mais de 2), depois ir para casa e
    > procurar emprego. Ex-congressista não pode ser um lobista.
    >
    > Se cada pessoa repassar esta mensagem para um mínimo de vinte pessoas,
    > em três dias a maioria das pessoas no Brasil receberá esta mensagem. A
    > hora para esta emenda na Constituição é AGORA.
    >
    > É ASSIM QUE VOCÊ PODE CONSERTAR O CONGRESSO. Se você concorda com o
    > exposto, REPASSE, Se não, basta apagar

    Comentário por Fernandes — janeiro 13, 2012 @ 12:03 am

  7. Texto muito bem escrito. Uma hora esses desmandos tem que acabar!

    Comentário por lubiologaLuciana — janeiro 13, 2012 @ 12:31 am

  8. Eu já assinei e se quiserem assinarei mais umas 30, se necessário. Odeio essa cachorrada!!!

    Comentário por cesar rineiro — janeiro 13, 2012 @ 2:33 am

  9. As bandas de Sergipe fecham contrato com a ASBT e recebem X, mas a ASBT recebe dos cofres públicos Y. Tipo assim: 400% a mais do que as bandas ganham e ainda são obrigados a aceitar para não ficar de fora dos outros eventos. #absurdo

    Comentário por Indignado — janeiro 13, 2012 @ 11:09 am

  10. “Volta o cipó de aroeira no lombo de quem mandou dar.”

    Comentário por Gabriel — janeiro 13, 2012 @ 11:26 am

  11. Resposta a um amigo que questionou o meu posicionamento com relação ao tema em destaque.

    “O principal do debate com relação ao uso do dinheiro público no Pré Caju, como também com relação a outros eventos de grande porte é a relação custo beneficio.
    Considerando que o dinheiro público deve ser utilizado de uma maneira a gerar o máximo de beneficios, pelas necessidades de gerar empregos, como você tão bem coloca.
    Para a discussão não ficar no campo emocional ou encobrir interesses menores, reitero o que publiquei há tempos no site overmundo e o que já disse no programa de rádio do SINTESE:
    “Faz-se necessário mais estudos acadêmicos sobre o retorno social econõmico e cultural do Pré Caju e de outras grandes festas em termos da coletividade, considerando a utilização cada vez maior do dinheiro público e considerando os impactos negativos em termos culturais, sociais e econômicos”.
    Essa discussão lembra o debate do investimento público nos megas projetos da área de energia como a transposição do Rio São Francisco, Usina de Belo Monte.
    E olhe que nestes casos, já existem uma série de estudos cientificos comprovam os impactos negativos, a despeito das vantagens reais ou aparentes em termos de geração de emprego e outros beneficios, todavia o poder econômico, politico e midiático atua para esconder os aspectos negativos e acentuar os aspectos positivos.
    E por último, quem disse que não se pode gerar beneficios sociais e e economicos com outros tipos de empreendimentos culturais como os Pontos de Cultura, o Festival de Arte de São Cristóvão etc..
    Comparando os beneficios sociais, culturais e economicos, não tenho dúvida que nos casos que citei, o retorno para a sociedade é bem maior.
    O que não significa, uma visão sectária e restritiva da minha parte, contrária totalmente ao apoio público a eventos privados, o que questiono é o quantidade de grana, as formas, critérios, a prestação de contas, enfim tudo que tenho aprendido nas oficinas, seminários, cursos, fóruns e principalmente no trabalho cotidiano como empreendedor focado em ações culturais de cunho sócio-educativo.

    Zezito de Oliveira
    Educador e Produtor Cultural Independente

    Comentário por Zezito de Oliveira — janeiro 13, 2012 @ 12:14 pm

  12. Claps !

    Comentário por Marcelo Larrosa — janeiro 13, 2012 @ 12:37 pm

  13. Tem que ter um abaixo assinado online. Assim as pessoas de Aracaju que moram fora podem contribuir… e melhor, divulgar em outros meios.

    Comentário por lilapaiva — janeiro 13, 2012 @ 4:00 pm

  14. Pra mim o principal argumento é bem simples: O precaju poderia se bancar facilmente sozonho. Simplesmente NÃO PRECISA de dinheiro público para acontecer.

    Comentário por Adelvan — janeiro 13, 2012 @ 10:08 pm

  15. MUITO BOA A MATÉRIA….PESSOAL O VOMITO FOI HACKEADO,TROCARAM A NOSSA SENHA,MAS JÁ ESTAMOS PROVIDENCIANDO OUTRO PERFIL,ESSE SIM VIRÁ COM TODO GÁS!!! AGUARDE-NOS SR FABIANO OLIVEIRA E ASBT!!!

    Comentário por O VOMITO SERGIPANO — janeiro 13, 2012 @ 10:26 pm

  16. Como assinar este baixo assinado?

    Comentário por Mariquita — janeiro 15, 2012 @ 6:14 pm

  17. Txá txá axézístico bonito, mas o Precas continua por aqui. E não, o Pré-caju nunca promoveu o turismo local.. a Setur, quando ainda existia, nunca reconheceu a ‘festança’ como ponto para o turismo local.

    Comentário por Juliana Sobral — janeiro 15, 2012 @ 10:28 pm

  18. Prezados, boa noite!
    Em primeiro lugar gostaria de deixar bem claro que sou totalmente a favor da liberdade de expressão, no entanto, não podemos nos esconder atrás de nomes e endereços fictícios para emitimos nossa opinião pessoal, até porque somos responsável civil, administramente e criminalmemte pelos nossos atos, não podemos falar e escrever e até mesmo repassar notícias as quais não tos certeza do seu conteúdo; pois cada ação tem uma reação, principalmente quando atingimos a honra das pessoas, seja física ou jurídica.
    Bem, não sou político nem filiado a qualquer partido, mas quero relatar uma situação que aconteceu comigo em 2008.
    Sou sociólogo, dou aula de ciências políticas na UFRJ, tenho 38 anos, sou casado e tenho 3 filhos e NÃO conheço qualquer realizador do evento denominado Pré-caju.
    No citado ano, a convite de um casal Sergipano conheci o Pré-caju e nunca mais deixei de comparecer, freqüento todos os anos com minha família. Apesar de ser do Rio de Janeiro, não temos esse tipo de evento totalmente aberto ao publico, a chamada pipoca, onde curti e curto acompanhado da minha família.
    Confesso que fiquei admirado com a Segurança, com a quantidade de pessoas na Rua (acho que nunca vi tanta gente na rua e com tanta alegria), enfim, tirando Salvador é a melhor festa de rua que conheço.
    Infelizmente, apesar de Aracaju ser uma linda cidade não tem divulgação e não esta nas primeiras opções dos turistas, mas o Pré-caju foi e é um chamativo

    Comentário por Ronaldo Castro — janeiro 16, 2012 @ 12:27 am

  19. Ronaldo Castro, vou no Rio procurar um puteiro qualquer, tomar uma gelada, utilizar dos serviços de alguma profissional disposta, e mando botar em sua conta. Pode ser? Não?!
    Pois bem, é mais ou menos assim que me sinto em relação ao Pré-Caju. Uma total desnecessidade de uso de dinheiro público que foi imposta ‘na tora’ pelos políticos daqui ao longo de 20 anos numa festa forjada artificialmente como evento cultural.

    Veja que os argumentos de quem defende a festa são tão rasos que voce mesmo nos deu toda a defesa de nossa causa:

    “totalmente a favor da liberdade de expressão”:
    Foi um abuso de influência e tentativa de intimidação por demonstração de poder o fato de Fabiano Oliveira ter encaminhado o estudante que apenas exerceu sua liberdade de expressão.

    ‘e até mesmo repassar notícias as quais não temos certeza de seu conteúdo”:
    Pois então que os atingidos intimassem o jornal, e não o estudante. Ou um mero rapaz pareceu mais fácil de se aniquilar e fazer de exemplo?

    ‘cada ação tem uma reação’:
    Pois é, receber dinheiro público implica numa reação e acima de tudo obrigação: prestação clara de contas ao cidadão.

    ‘não temos este tipo de evento totalmente aberto’:
    Não é totalmente aberto. Apenas a pipoca não tem limitação por cordas, mas os demais blocos tem e cobram pra voce desfilar neles. E como evento inteiro recebe verba pública, no final quem vai na pipoca paga pela suposta gratuidade e pela regalia de quem vai de abadá. Inclusive quem fica em casa também paga.

    ‘fiquei admirado com a segurança’:
    Já é notório o aumento de casos de arrombamento e outros crimes nos bairros nos dias de Pré-Caju porque o efetivo policial é todo direcionado para dar conta da segurança da festa privada. Se cada turista que vem pra cá curtir o Pré-Caju, festa que não paga segurança própria, aceitasse uma semana antes importar pra seus estados um camburão de arrombadores, a situação aliviaria pro lado dos donos da casa (literalmente).

    ‘Acho que nunca vi tanta gente na rua com tanta alegria’:
    Pequenas ações de revitalização do carnaval de rua de Sergipe conseguiram colocar um numero elevadíssimo de pessoas nas ruas se divertindo, embora em pontos distintos, reacendendo as tradições de vários bairro ou cidades. Com isso ocorre uma dispersão do fluxo turístico para todo o estado, dando possibilidade de pessoas que gostaram do lugar retornarem em outras oportunidades, mantendo ao longo do ano o giro na economia. Além disso, suaviza enormemente o impacto dos transtornos causados à população pela obstrução de toda uma avenida e seus arredores por conta de tanta aglomeração numa àrea sem estrutura para tal. Eu falei pequenas ações, imagine agora se a festa particular fosse deixada de lado pelo poder público e este focasse as festas de carnaval tradicionais do estado?

    ‘Tirando Salvador, é a melhor festa de rua que conheço’:
    Que salvador fique sózinha com sua glória, seus mijos e seus lixos.

    DPessoa.

    Comentário por Deilson Pessoa — janeiro 16, 2012 @ 1:21 pm

  20. Não troco o Carnaval de Rua do Rio por nada. Não tem Pré-Caju nem Pré-Cajá que se compare. Quem ainda não foi, não sabe o que está perdendo. Os blocos Cordão do Boitatá, Simpatia é Quase Amor e Bangalafumenga são imperdíveis. Reserve suas passagens e rumem para lá no Carnaval.

    Comentário por Suyene — janeiro 18, 2012 @ 12:10 pm

  21. Criado o movimento PRECAJU PARA PRAIA, participe: http://precajuprapraia.blogspot.com/ VAMOS VIABILIZAR UM ABAIXO ASSINADO PEDINDO A RETIRADA DO PRECAJU DA 13! PARTICIPE E COLABORE!

    Comentário por Precaju Para Praia — janeiro 23, 2012 @ 11:08 am


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: