Spleen e charutos

junho 21, 2011

The Baggios lança primeiro disco

Filed under: Spleen — spleencharutos @ 8:14 pm

Rian Santos
riansantos@jornaldodiase.com.br

O talento e vigor de uma das melhores bandas independentes em atividade no país

Os registros lançados até o momento não passaram de um aperitivo, aquela dose que a gente entorna pra limpar a garganta e preparar o palato para o que realmente interessa. O primeiro disco da banda The Baggios passa a história do duo formado por Julio Andrade e Gabriel Perninha a limpo e cristaliza, com o apuro e cuidado merecidos, o talento e vigor de uma das melhores bandas independentes em atividade no país. Ainda por cima, é coisa nossa!

Quatorze faixas costumam ser demais. Difícil encontrar alguém com paciência suficiente pra reservar uma hora do dia à audição de um disco inteiro, de cabo a rabo, sem pular nenhuma faixa. No caso da Baggios, contudo, as canções se sucedem numa espécie de vertigem barulhenta, como se um mantra pontuado por cortes de navalha e estilhaços de garrafas nos hipnotizasse e impusesse os riscos das madrugadas embriagadas. Hey, baby! Take a walk on the wild side.

Sim, em se tratando da Baggios, não consigo economizar adjetivos. Eu sou todo alegria e satisfação. Do material gráfico à energia impregnada nas patadas de Julico, um frontman sem paralelo, esse primeiro disco é primoroso. Do encarte repleto de momentos singulares, o cotidiano da banda eternizado pelas lentes da Snapic, à textura da gravação, que realça os timbres da guitarra sem desrespeitar a natureza visceral das composições, o disco não fica devendo nada às apresentações dos caras. É coisa fina, nascida nas entranhas.

Aqui e ali, em pequenos intervalos, algumas das influências (assumidas ou não) dos caras florescem. De Robertão (favor não confundir com a chatice mela cueca de Roberto Carlos) a White Stripes, passando pelo lamento rouco dos primeiros blueseiros, as canções da Baggios abraçam as melhores idéias que fazem parte da formação de seus músicos para retrabalhá-las de acordo com as próprias premissas e conveniências.

Diversos na unidade, os caras ainda contam com os auxílios luxuosos de gente como Léo Airplane, Matheus Santana e Hélio Flanders, além de encaixar um naipe de metais muito oportuno em “Quanto mais eu rezo” e na velha de guerra “Candango’s Bar”.

Difícil traduzir uma experiência por meio de um recurso tão limitado quanto a palavra. Aqui, talvez baste dizer que ouvir o primeiro disco da Baggios é justamente isso. Uma experiência sensorial comparável somente com uma aparição dos caras nos Cooks e festivais da vida. Você bebe feito um degenerado e transpira baldes, antes de voltar pra casa com a alma lavada – um trapo exausto e feliz.

Anúncios

13 Comentários »

  1. Não ouvi ainda, mas tenho certeza que já é um marco na História da musica independente sergipana, este disco. E a resenha de Rian, esse Dândi depravado, pra NÃO variar, está ótima.

    Comentário por programaderock — junho 21, 2011 @ 9:22 pm

  2. Estou ansiosa para ouvir. Parabéns aos rapazes. Eles merecem colher todos os bons frutos.

    Comentário por kadydja — junho 21, 2011 @ 10:11 pm

  3. O quanto esperei por esse disco.

    Comentário por alinebragBr — junho 22, 2011 @ 12:23 am

  4. 8 de julho talvez seja um dos dias mais esperados antes mesmo de se definir que ele teria tal incumbência. particularmente, esse disco será um dos que mais terei orgulho de ter na minha mínima coleção de discos originais.

    Comentário por Fábio Barros — junho 22, 2011 @ 4:52 am

  5. grande banda essa só dois cara e faz esse barulho todo. vou procura logo para compra ser não pode ser que acabe.

    Comentário por Cristhiano Cunha — junho 22, 2011 @ 7:04 am

  6. Eu acho que vc não deveria levar em consideração quem não tem tempo para tirar uma hora do dia para ouvir 14 faixas do The Bagios, pois esse público que não é capaz de fazer isso, são aqueles que não gosta da banda, não sabem o que é um bom som. e o pior, não sabem o que estão perdendo. São aqueles que não dão prioridade a arte em geral. Que escutam músicas só quando estão dirigindo um carro, ou varrendo a casa, quando não, somente nas FMs de músicas descartáveis. Como vc colocou e bem, a The Bagios é uma banda alternativa mas vc precisa saber que a mesma não se enquadra a esse público. No entando, o que uma banda alternativa busca é agradar a quem já gosta do seu som, e fazer a cabeça de pessoas que ainda não a conhece, mais que tem bom gosto e que é capaz sim, de passar horas e horas lendo livros e ouvindo músicas de alta qualidade como a deles.Lembre-se que ainda existem mentes inteligentes no planeta e que dispensar horas e horas para a cultura não perda de tempo e sim investimento próprio.

    Comentário por Vicente Coda Coda — junho 22, 2011 @ 1:09 pm

  7. N apilha aqui pra ouvir “de com força”!
    Go Baggios!!!

    Comentário por Rafael Jr. — junho 22, 2011 @ 1:30 pm

  8. Fazer rock em Sergipe é fazer história. Muitas árduas tristes e enlameadas. Outras austeras, potentes e carregados de sentido. Esse caminho é a The Baggios, que carrega na mala anos e anos de esperança garageira dos artistas de Sergipe por um lugar de destaque na vitrine nacional. Parabens caras estamos no aguardo do som!!!

    Comentário por diego oliveira — junho 22, 2011 @ 2:31 pm

  9. Vicente Coda me apresentando ao público da Baggios… É mole? rsrs

    Comentário por spleencharutos — junho 22, 2011 @ 2:56 pm

  10. Esses caras foram “pisando macio, pisando macio” e hoje são referência de atitude, qualidade e autenticidade na cena do rock- SE… E tu, Rianito, texto seco e impecável, desde sempre… Salve! Salve!

    Comentário por patricia polayne — junho 22, 2011 @ 2:59 pm

  11. N apilha aqui pra ouvir “de com força”!
    Go Baggios!!! (2)

    Comentário por Rick Maia — junho 22, 2011 @ 5:06 pm

  12. Que lindo, ver a turma toda nessa pilha!!
    Fico felizão em ver a galera tão empolgada, qt a gente da banda.
    Vocês são foda… grandes responsáveis por tudo isso.
    Essa festa deverá ser a mais bonita de todos os tempos! Afinal só temos uma chance de ver o primeiro filho nascer.

    VAleu Rian por suas palavras.
    Abs

    Comentário por Julio Andrade — junho 22, 2011 @ 9:32 pm

  13. parabens! vcs merecem o som d vcs é foda.nao vejo a hora d ouvir esse cd.

    Comentário por marilha — junho 22, 2011 @ 10:46 pm


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: