Spleen e charutos

março 22, 2011

Grito Rock Aracaju no Cultiva

Filed under: Spleen — spleencharutos @ 5:31 pm

Rian Santos
riansantos@jornaldodiase.com.br

Viver ultrapassa todo o entendimento

Esta semana, o Espaço Cultiva recebe a primeira edição do Grito Rock realizada em Aracaju. O evento, que também conta com um ciclo de palestras abrigado pelo auditório da Fundação Aperipê (ver programação completa abaixo), é promovido pelo Virote Coletivo, integrante do Circuito Fora do Eixo, que vem realizando um trabalho sem precedentes no fomento e profissionalização da música independente brasileira. A grande atração do Grito Rock Aracaju, no entanto, é mesmo o barulho da Mamutes. Quem se atreveu a dar um pulo no fim de mundo que responde por Caueira, na edição mais recente do Verão Sergipe, não possui reservas em relação à justiça da afirmação.

Foi na Arena Multicultural, um palco pequeno para a qualidade da música produzida por nossos malucos, embora ainda necessário. O som no talo atraiu a galera mais esperta do lugar, que estava com a cara pra cima depois da presepada feita com Patrícia Polayne no palco principal, enquanto a diversão não começava de verdade. Rick Maia arrancava uma enxurrada de riffs de sua guitarra e o piso tremia.

O show marcou a estréia da batera Danusa Corrumba, que substitui Marcos Odara e já ganhou um fã clube no facebook, presidido pelo chapa Adelvan Kenobi. Ficamos todos impressionados com a segurança da menina, mas isso ainda não é tudo. O poeta Vinícius de Moraes sabia das coisas. Beleza é mesmo fundamental.

No show, assim como no EP mais recente da Mamutes, lançado no ano passado, ficou evidente o amadurecimento da banda, que parece ter encontrado o equilíbrio necessário para acomodar os rugidos viscerais do vocalista Karl de Lyon às palhetadas que constroem as harmonias das canções. Se não há como berrar com moderação (o que nem combinaria com o espírito do rock and roll, convenhamos), basta aumentar o volume dos ampli. Simples assim.

No release da banda os caras afirmam que fazem Hard-Rock, Proto-Punk e resgatam ecos setentistas. Reducionistas, no entanto, os rótulos nunca dizem muito. É preciso estar na frente do palco, no meio da galera, atordoado por tanto barulho pra entender o que a Mamute faz. Como dizia aquela escritora chatinha,que todo adolescente guarda na cabeceira, viver ultrapassa mesmo todo o entendimento.

Grito Rock Aracaju

Shows

Dia 25 de março, no Cultiva
Mamutes
Urublues
Ekk – (AL)
Jezebels
Quarteto de Cinco (BA)

Palestras

Dia 23 de março, no auditório da Fundação Aperipe
Tema: Circuito Fora do Eixo – uma nova articulação para o atual cenário da música nacional
Com Rafael Rolin
Tema: Economia Solidária e Universidade Solidária
Com Carolina Tokoyo Rodrigues

Dia 24 de março, no auditório da Fundação Aperipe
Tema: Economia Solidária e Universidade Solidária
Com Carolina Tokoyo Rodrigues
Tema: PCult
Com Leonardo Barbosa Rossato

Anúncios

1 Comentário »

  1. Rian, vc é quem mais descreve com veracidade a Mamutes! Valeu meu querido. Na sexta tem som no talo novamente.

    Comentário por rick maia — março 22, 2011 @ 10:04 pm


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: