Spleen e charutos

novembro 17, 2010

Ferraro Trio plays Hendrix

Filed under: Spleen — spleencharutos @ 2:05 pm

Rian Santos
riansantos@jornaldodiase.com.br

Deus é negro, pode perguntar a qualquer guitarrista que você conhece. Três discos foram suficientes para que o americano James Marshall Hendrix, morto precocemente aos 27 anos, varresse o planeta com as distorções de uma Fender Stratocaster. Desde então, as seis cordas nunca mais soaram do mesmo jeito. Aqui na terrinha, por exemplo, a influência do músico pode ser verificada muito facilmente. Gregos e troianos bebem da fonte sem nenhuma parcimônia. Poucos se dedicam ao exercício com tanta propriedade, contudo, quanto os músicos do Ferraro Trio.

O batera Rafael Jr explica que o projeto da homenagem é antigo. “Todo show que a gente realiza possui pelo menos uma música do negão no repertório, de forma que começamos a estudar a possibilidade de um tributo, há pelo menos um ano”.

O pretexto veio com as oportunas palavras do homem brasa Adolfo Sá, blogueiro e jornalista de mão cheia que redigiu uma puta matéria a respeito dos 40 anos da morte de Jimi Hendrix, em setembro passado. Foi quando Rafael teve a epifania. “Tem que ser agora, o gancho é esse”.

Como todo guitarrista que se preza é securento, Saulinho Ferreira, o dono da bola, preferiu dividir a festa com os amigos e convidou uma galera pra tomar parte nos parabéns.

Além da oportunidade de ver os músicos do Ferraro soltando a voz em pelo menos três canções, portanto, a apresentação oferece a pegada de músicos do porte de Melcíades (Máquina Blues), Ivan Reis, Ferdinando (Urublues), Luiz Oliva e Fabinho (ambos da Snooze) e Julio Andrade (The Baggios), todos muito gratos pela oportunidade, como o Baggio Julico fez questão de demonstrar.

“Estou muito empolgado. Tocar a música de quem me mostrou do que é capaz uma guitarra elétrica é no mínimo gratificante”.

James Marshall Hendrix – foi um guitarrista, cantor e compositor norte-americano que freqüentemente é apontado por críticos e músicos de todo o mundo como um dos maiores e mais influentes nomes da história do rock. Nascido em Seattle e com passagens pelas bandas de Little Richard, BB King e Ike & Tina Turner, Hendrix chegou a Londres em 1966 para fazer história e revolucionar a maneira de tocar guitarra.

Com o power trio The Jimi Hendrix Experience, o guitarrista lançou três obras-primas: “Are You Experienced?” (1967); “Axis: Bold as Love” (1967); e “Eletric Ladyland” (1968O. Descendente de negros e índios, Hendrix também foi um desbravador e realizou experiências que se revelariam pioneiras em técnicas de estúdio, na estereofonia, em simuladores eletrônicos e no uso e difusão de pedais de distorção como o Fuzz e o Wah-wah.

Hendrix usava amplificadores distorcidos e crus no volume máximo, controlando e absorvendo de forma musical a até então indesejada microfonia. Influenciado por artistas negros de blues e soul music, destacou-se nos festivais de Monterey e Woodstock e faleceu no auge da forma e da fama, em 1970.

Anúncios

1 Comentário »

  1. Aê, seu Calango Doido, valeuzão pelo texto!
    E espero que tenha gostado do show!

    Comentário por Rafael Jr. — novembro 21, 2010 @ 1:45 am


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: