Spleen e charutos

outubro 27, 2010

Tributo a Raul Seixas no Espaço Cultiva

Filed under: Spleen — spleencharutos @ 5:03 pm

Rian Santos
riansantos@jornaldodiase.com.br

Difícil imaginar um roqueiro que nunca tenha vestido uma camisa de Raul Seixas. Ainda hoje, quatro décadas depois do ápice criativo do músico baiano, o semblante barbudo que anarquizou a música brasileira freqüenta os tecidos puídos com o qual a molecada se cobre para reverenciar seus heróis com uma assiduidade de fazer inveja a qualquer Jesus Cristo. Idolatrias a parte, esta semana as bandas The Baggios e Plástico Lunar reúnem uma galera de responsa no Espaço Cultiva para prestar um tributo à altura da criatividade esbanjada pelo Maluco Beleza.

De acordo com Julio Andrade, frontman da Baggios e guitarrista da Plástico Lunar, não foi preciso evocar um pretexto específico para se debruçar sobre a vasta discografia de Raulzito. Segundo ele, a satisfação proporcionada pela pesquisa do repertório foi suficiente para convencer os envolvidos da conveniência do projeto.

“Sou fã e não nego. Gosto pra caralho de cantar a música dele. Não há obrigação, não pensamos isso pra tirar algum trocado. Me empolguei muito com esse projeto e acho que ele deve ser valorizado, pois o trabalho que exigiu não foi pouco. Estamos tratando as músicas com carinho, tentando nos manter fiéis às idéias de Raul Seixas, preparando versões inusitadas. Esse tributo não vai ser realizado nas coxas”.

Explica-se. O projeto não nasceu hoje. Sua gênese remonta a meados de 2009, quando o aniversário de 20 anos da morte de Raul Seixas foi lembrado. Na ocasião, o público lotou o Capitão Cook para cantar as músicas da época do “Raulzito e os Panteras”, passando por clássicos da era “Gita” e “Há dez mil anos atrás”, até alcançar o derradeiro “Panela do Diabo”, que eternizou a parceria do homenageado com Marcelo Nova.

Agora, além das bandas anfitriãs, personagens do calibre do cantor e compositor Alex Sant’anna (que promete entoar os versos de “Capim Guiné”), Thiago Ribeiro (que assumiu a responsabilidade pela execução dos sucessos “MDC” e “Gita”) e Daniel Torres, vocalista esporádico e membro relutante da Plástico Lunar (que vai dar o ar da graça com “Por quem os sinos dobram” e “Coisas do Coração”) tomam parte na homenagem.

Carimbador maluco – Julico me garantiu que todas as fases que pontuam a carreira de Raul Seixas serão contempladas pela festa. Segundo ele, uma média de pelo menos duas músicas por disco pontua o repertório. Para ganhar o Imprimatur deste carimbador maluco, no entanto, eles vão precisar suar um bocado.

Não admito um tributo a Raul Seixas sem a execução de canções emblemáticas como “Paranóia”, “Meu amigo Pedro”, “Eu também vou reclamar”, “Quando você crescer”, “No fundo do quintal da escola” e “Sessão das dez”. Elas talvez não figurem numa seleção óbvia, mas ajudam a explicar como um trabalho realizado há tanto tempo continua merecedor de nossa atenção, influenciando novos músicos, mais contemporâneo e relevante do que as bobagens coloridas que tomaram conta de veículos ditos especializados, que costumavam se valer de parâmetros aceitáveis para testar nossa paciência, ao contrário do que vem fazendo a MTV.

Anúncios

1 Comentário »

  1. Mandei um email pra você agora há pouco, te propondo uma parceria num projeto meu 🙂

    Comentário por Lara — novembro 3, 2010 @ 2:03 pm


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: