Spleen e charutos

outubro 26, 2010

The Baggios e Café Pequeno conquistam Festival

Filed under: Spleen — spleencharutos @ 1:21 am

Rian Santos
riansantos@jornaldodiase.com.br

Mais tarde, Julico confessaria que subiu no palco do Lourival Baptista de cara limpa, sem uma gota de álcool no sangue. Ao contrário do hábito adotado nas madrugadas do Capitão Cook, quando o guitarrista da Baggios acorda os demônios de suas canções com os eflúvios amargos do Pisa Macio, a performance furiosa que surpreendeu jurados e acordou a platéia do Teatro foi embalada exclusivamente pelo veneno guardado no coração blueseiro do cabra. Depois de tamanha explosão de energia, o resultado não poderia ser diferente. Ao lado do quarteto instrumental Café Pequeno, a banda The Baggios foi consagrada como a grande vencedora do I Festival Aperipê de Música, e acabou preservando o pescoço de muita gente.

O anúncio foi comemorado por todos. Público, músicos e jurados manifestaram a satisfação com aplausos, sorrisos largos e adjetivos entusiasmados. Depois de uma infinidade de equívocos, o Festival finalmente premiou dois dos conjuntos mais ativos e relevantes da cena sergipana, evitando o risco de coroar o trabalho realizado diariamente pela Fundação Aperipê com uma cagada monumental.

Os pingos e os “i”s – Os tropeços dos responsáveis pela realização do Festival remontam à divulgação dos primeiros selecionados pelo concurso. Ignorando as cláusulas do próprio regulamento, a coordenação do evento autorizou a participação de candidatos impedidos por suas normas. Não fosse a vigilância do Jornal do Dia, único veículo de nossa combativa imprensa a questionar a direção da Aperipê publicamente, funcionários e parentes de funcionários da Fundap concorreriam sem maiores aborrecimentos, reduzindo a publicação do mencionado edital a letra morta, uma formalidade sem qualquer sentido.

Impedida a tempo, no entanto, a participação irregular de determinadas bandas não foi o único problema do Festival. A composição da Comissão Julgadora que elegeu os primeiros selecionados não foi divulgada, mas cometeu a irresponsabilidade sem tamanho de permitir a participação de músicos francamente imaturos, cuja presença no palco erguido pela Fundap não pode ser justificada nem pela qualidade da composição defendida, nem pelo envolvimento com a militância cultural sergipana.

Foi constrangedor ver uma banda como a Mutante In Sanidade, que ainda precisa transpirar um bocado de garagem antes de encarar o público de frente, impor sua presença ao lado da Nantes, que se dedicou durante um ano inteiro para dar corpo a um trabalho extremamente cuidadoso. A convivência foi injusta com as duas partes.

Foi embaraçoso presenciar Cícero Guerra emulando uma tradição ultrapassada, perdida no tempo, como quem pedia licença para desabotoar a camisa do bancário e vestir a fantasia de artista. Simplesmente, não dá pra engolir!

É imperdoável que um conjunto de emissoras que possui em seus quadros gente como o roqueiro inveterado Adelvan Kenobi, Nino Karvan, Adolfo Sá, Léo Levi, Alex Sant’anna e Diane Veloso, pra não mencionar o diretor da Aperipê FM Edézio Aragão, entre muitos outros, tenha cometido a leviandade de premiar pretensos músicos com os holofotes do Festival ao mesmo tempo em que negou oportunidade tão valiosa a tantos profissionais talentosos.

Cotidianamente, amparada pelo trabalho de pessoas que acompanham e apontam os rumos da nossa produção musical, a programação da Fundap privilegia o músico sergipano, fazendo da atenção dedicada aos nossos artistas uma marca indelével da atual gestão. Não dá pra entender, portanto, como uma Fundação que vem atuando diariamente como parceira da classe artística ignora seus próprios propósitos. Grande parte da cena local subiu no palco do Festival Aperipê de Música, mas a vizinhança a que se viu obrigada foi escandalosa (para público e artistas), sobretudo quando observamos as lacunas cavadas por ausências gritantes.

Seleção negligente como a realizada na primeira etapa do Festival, internamente, fica aqui registrada como uma mácula, nem que seja para engordar os vermes dispostos a se alimentar com letra de imprensa.

Anúncios

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: