Spleen e charutos

setembro 21, 2010

Alapada é desclassificada do Festival Aperipê

Filed under: Spleen — spleencharutos @ 1:13 am

Rian Santos
riansantos@jornaldodiase.com.br

Não adianta choro nem vela

Quando os mais céticos quebram a cara é sinal de que uma apatia muito nociva à normalidade democrática, própria de instituições fragilizadas pelo personalismo e por ingerências diversas, dobrou os joelhos diante da ordem. A semana passada, obediente ao papel que lhe cabe enquanto agente fiscalizador da administração pública, o Jornal do Dia publicou matéria denunciando a presença indevida da banda Uma Ruma entre os selecionados pelo Festival Aperipê de Música. A peleja não acabou, mas motivou uma auditoria interna que, embora tardia, emprega um esforço necessário à seriedade e a transparência imprescindíveis a qualquer concurso desta natureza. O primeiro resultado produzido foi a desclassificação da banda Alapada. Segundo Edézio Aragão, coordenador do Festival e diretor da Rádio Aperipê FM, entretanto, uma comissão deve voltar a se reunir para analisar os casos pendentes.

De acordo com nota divulgada pela Fundação Aperipê, foi constatado que um componente da banda desclassificada faz parte do quadro de funcionários da Fundap. Pelo regulamento do Festival, está vetada a participação direta ou indireta de “funcionário, ainda que em caráter temporário, ligado à ARPUB ou à FUNDAÇÃO APERIPÊ, bem como seus parentes até 2º grau”.

Naturalmente, a notícia foi recebida com muita tristeza por Naná Escalabri, vocalista da banda Alapada. “Fiquei muito triste pela força que tem o Festival, que seria uma vitrine muita boa para a banda e uma forma das pessoas conhecerem a composição”. Ainda segundo ele, os músicos não atentaram para os critérios de impedimento citados anteriormente.

É preciso estar atento e forte – Oportuna, a auditoria não calou os mais diligentes. O cantor e compositor Deilson Pessoa acredita que os responsáveis pelo Festival continuam ignorando as cláusulas do regulamento. Ontem à tarde, Pessoa manifestou a intenção de formular uma queixa por escrito, questionando a permanência da banda Uma Ruma no concurso. Para tanto, se empenhava no recolhimento de assinaturas de colegas músicos que, mesmo selecionados pela comissão julgadora do Festival, se declaram preocupados com o imbróglio.

“Quando compareci na Rádio Aperipê com intenção de fazer a minha inscrição, fui interpelado por Aragão, que impediu minha participação por eu ser irmão de um funcionário terceirizado da Fundap. Reli o regulamento e vejo que a situação da banda Uma Ruma é similar à minha, mas ela está concorrendo no festival e eu não estou. O texto é específico – e não duvidoso – quando frisa restrição à participação “DIRETA OU INDIRETA” de funcionários ou parentes. Consultei advogado que me confirmou o que está óbvio no texto, que não permite outra interpretação. Léo Airplaine – contra o qual nada tenho de pessoal, claro! – pode ser autor, membro fixo, ou apenas músico contratado da banda, e sua participação sempre se enquadrará nas restrições previstas pelo regulamento”.

Para os que pegaram o bonde andando, cabe lembrar que, além de guitarrista do conjunto Uma Ruma (é o que informa o Myspace da banda), Léo Airplane é irmão do compositor Alex Sant’anna, funcionário da Fundap. Segundo Aragão, contudo, foi comprovado através de documentação que o músico foi contratado e não seria membro efetivo da banda.

Ontem à noite, Aragão garantiu à reportagem do Jornal do Dia que se reuniria com a comissão do Festival para avaliar se o documento realmente permite a participação da banda Uma Ruma. Pessoa, por sua vez, ressalta o cuidado necessário para que o Festival não acabe maculado.

“Particularmente, me incomodou o fato de que no meu caso não foi necessária uma reclamação por escrito. Bastou Aragão – o mesmo que sabe que Léo é irmão de Alex Sant’Anna – saber que eu sou irmão de Gilvan, para meu nome ser barrado. Acredito que não houve má-fé das partes. Tenho admiração e carinho suficiente pelos envolvidos para acreditar nisso. Pra mim o que está faltando é mais gente atenta como Aragão foi comigo, por isso apresentarei a reclamação por escrito, afinal regulamento é regulamento e deve ser cumprido por todos”.

Anúncios

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: