Spleen e charutos

agosto 26, 2010

Música em estado bruto

Filed under: Spleen — spleencharutos @ 4:18 pm

Rian Santos
riansantos@jornaldodiase.com.br

Existem diversas razões para justificar a estrutura de um palco. Artista também é gente, precisa de grana e atenção, como todo mundo. Quando o emaranhado de madeira e metal que sustenta o tablado permite o diálogo entre os tambores de uma aldeia e o resto do planeta, contudo, a repercussão das idéias ganha outra magnitude. Foi exatamente o que ocorreu na edição mais recente do Rock Sertão. Muita gente considerou a apresentação dos curitibanos da Rosie and Me deslocada. Houve quem a julgasse despropositada e quem festejasse a descoberta. Eu, que não cheguei a conferir a performance da banda, continuo encantado com o EP “Bird and Whale”, guardado bem fundo no coração de meu HD.

E daí? Pergunta o leitor impaciente, escravizado pela histeria oca do twitter. E daí que a banda arregaçou as mangas para gravar o primeiro disco cheio, e fez a gentileza de dedicar dois dedos de atenção a este escriba.

Na prévia que o baixista Guilherme Miranda colocou a minha disposição – quatro faixas executadas no estúdio do programa Fazendo Hora, da Rádio Levi’s (SP) – a delicadeza, quase timidez, da vocalista Rosane Machado reafirmou minha primeira impressão. A música da Rosie and Me é simples e deliciosa.

Em estado bruto – Não tenho nada contra ambiências, arranjos sofisticados, camadas de guitarras sobrepostas, sintetizadores e o escambau (meus discos de rock progressivo que o digam). Se uma canção não sobrevive ao banquinho e violão, a melodia e a estrutura harmônica despidas de maquiagens, enfeites e efeitos desnecessários, no entanto, sua força certamente não é suficiente para ir além dos primeiros passos e grunhidos. Sem energia vital, nenhuma canção consegue vingar.

Com a banda Rosie and Me a conversa foi diferente. Muito já ocorreu desde que Rosane gravou suas primeiras composições com um microfone de mesa no computador de seu quarto. A banda ganhou popularidade na Internet, se prepara para um novo registro e ainda comemora a realização do vídeo Bonfires, exibido pela MTV Brasil. Pode parecer pouco, mas quem milita no meio sabe quanto suor é preciso para conquistar algum espaço nesse nicho.

No final das contas, contudo, o que importa é a música. Você pode chamar de Folk, Pop, Indie, Twee ou Música Popular Melodromática (como está registrado no Myspace da banda). Com uma alcunha ou outra, indiferente a rótulos e classificações, a Rosie and Me segue seu caminho, propagando uma música tão verdadeira que nos obriga a considerar sua natureza. É música em estado bruto, mas não precisa ser lapidada.

Anúncios

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: