Spleen e charutos

agosto 11, 2010

GAAS – a serviço de nossa gente

Filed under: Spleen — spleencharutos @ 4:54 pm

Rian Santos
riansantos@jornaldodiase.com.br

Quando Luiz Adelmo assumiu a direção da Galeria de Arte Álvaro Santos (GAAS), no final do ano passado, a empolgação dos artistas amigos me persuadiu a procurá-lo para conhecer seus propósitos na administração do espaço. A crueldade da agenda que subordina a atividade jornalística, contudo, impediu que a intenção virasse gesto. Desde então, se passaram mais de seis meses, período durante o qual a GAAS recebeu diversas mostras – a exemplo da individual de José Fernandes, que comemorou 35 anos de atividade no início da semana – reafirmando o compromisso com o artista local, independente de linguagens e escolas, assumido publicamente pelo diretor empossado.

Quem me explicou isso foi o próprio Adelmo. Eu cheguei à GAAS determinado a conversar com José Fernandes, doido para antecipar o que o público encontraria nas 40 telas distribuídas entre aquelas quatro paredes, mas vocês conhecem o temperamento dos artistas. Felizmente, Adelmo me recebeu, e ofereceu a oportunidade de saldar essa dívida com o leitor.

Segundo o diretor da GAAS, é preciso levar em consideração a natureza pública do espaço. Ele pode até possuir suas preferências, como qualquer ser humano com alguma educação estética, mas garante que não permite que o seu julgamento interfira na pauta . “Em se tratando de arte, só existem duas possibilidades. Ou o trabalho apresentado é bom, ou ruim. Não pode haver restrição a nenhum segmento”.

Adelmo não gosta de cultivar polêmicas, e evita mencionar administrações anteriores, mas afirma que quando recebeu o convite do prefeito Edvaldo Nogueira aceitou o cargo como quem recebia uma missão – prestigiar nossa gente.

A missão começou a ser cumprida imediatamente. Menos de um mês depois de sua posse, a GAAS recebeu uma coletiva formada pelo trabalho de 51 artistas, entre profissionais consagrados e estreantes. Naquela oportunidade, ficou clara a intenção de unir os nomes responsáveis pela construção da história das artes plásticas em Sergipe, a exemplo de Jordão Olivira, Eurico Luiz e Antônio Maia, a nomes mais recentes como Kleber Souza e Rina, por exemplo.

E assim, a GAAS segue andando. No dia 26 de setembro, o espaço completa 44 anos de existência. Para comemorar essa data, o diretor está preparando outra exposição com obras do patrono Álvaro Santos e de seu irmão, Florival, primeiro diretor da galeria. Na opinião de Adelmo, o resultado de tanto trabalho já começou a florescer. “O público se afasta quando não há motivação. Eu tenho encontrado a máxima boa vontade nas minhas pretensões. Estou conseguindo trabalhar”.

*Foto: Michel Oliveira/Funcaju

Anúncios

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: