Spleen e charutos

março 5, 2010

Gravura de Inverno coloca arte no meio da rua

Filed under: Spleen — spleencharutos @ 8:32 pm

Rian Santos
riansantos@jornaldodiase.com.br

Duas pontas, atadas como num círculo

O compromisso de Elias Santos com a arte secular da gravura desafia a curiosidade de qualquer observador indolente. Sempre haverá, é certo, quem enxergue nas manifestações mais populares da cultura, assim como nos arroubos impetuosos da arte contemporânea, o testemunho de uma vulgaridade incompatível com a elevada altura exigida pela fruição estética. Para esses, a relevância de uma obra de arte (e eles enchem a boca ao pronunciar tais palavras) deve se resguardar das considerações do populacho. Felizmente, no entanto, os rumos do vento não podem ser governados, e um número crescente de artistas visuais começa a buscar na comunicação imediata – traço comum entre duas linguagens tão antagônicas quanto a gravura e o graffite –– a força com que esperam alimentar o próprio trabalho.

Ninguém precisa concordar com este escriba. O caminho do equívoco pode ser trilhado por qualquer um. Mas os que preferem defender uma concepção elitizada de cultura poderiam ter passado no auditório da Sociedade Semear, na noite da última quinta-feira. Lá, durante palestra promovida pelo projeto Gravura de Inverno em Circuito, o artista visual Derlon Almeida demonstrou, expondo o próprio trabalho e compartilhando um pouco de suas idéias, como as dimensões do fazer artístico se ampliam quando ignorarmos pré-conceitos e fronteiras. A conclusão pode ser óbvia, mas a experiência do rapaz não.

Depois de alguma pesquisa, Ederlon começou a atar as pontas, opostas e insuspeitas como num círculo, da gravura e da street art, desenvolvendo obras com a influência desses dois gêneros da Arte Popular, criando um novo projeto de linguagem que amplia os dois campos de atuação, subvertendo ambos os meios. Com poucas cores, ele se apropria da estética da xilogravura e realiza uma simbiose urbana, se aproveitando de um dos principais meios de comunicação impressa da cultura popular.

Como eu já disse, não é preciso concordar. Mas eu duvido que, depois de hoje, quando o projeto Gravura de Inverno em Circuito deixa sua marca nos muros da cidade, alguém passe pela rua Vila Cristina sem notar.

Anúncios

1 Comentário »

  1. É meu caro Rian,o start novamente foi dado ,até quando?

    Comentário por Fábio Sampaio — março 9, 2010 @ 1:06 am


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: