Spleen e charutos

novembro 23, 2009

O Circo Singular de Polayne registrado em disco

Filed under: Spleen — spleencharutos @ 6:02 pm

Rian Santos
riansantos@jornaldodiase.com.br

Quando Patrícia Polayne resolveu experimentar a vida mambembe, e arrastou os andrajos de sua poesia por aí, provando as delícias desse mundo inclemente, a música sergipana correu o risco de nunca mais sorrir com a mesma alegria. O longo intervalo entre a sua aparição, em 1995, quando debutou na noite sergipana, e o nascimento de um disco, testemunha a aflição guardada na promessa que não vingava, impossível de ser apalpada, artigo valioso que se negava à bagunça da estante. O caminho que corre, no entanto, também aquieta. Esta semana, sob a lona do Circo Estoril, Polayne, novamente entre nós, finalmente nos brinda com o lançamento de seu primeiro trabalho.

Lá se vão treze anos, desde que a cantora conquistou o Festival Canta Nordeste, primeiro de tantos. Contemplada com o Prêmio Produção Pixinguinha, contudo, este ano Polayne se concentrou na oportunidade de gravar seu primeiro disco, e apresenta um projeto autoral, dando uma contribuição inestimável para o enriquecimento da música brasileira.

O espetáculo “O Circo Singular” marca o esperado lançamento, e apresenta o universo desta que é considerada uma das mais expressivas artistas sergipanas em atividade.

O Circo Singular – Partindo do conceito de memória e interatividade, o repertório aglutina uma mostra de temas e releituras relacionados à tradição e contemporaneidade. Em outras palavras, a atmosfera das composições de Polayne é adornada pelas cores de um nordeste híbrido e volúvel, ansioso por fazer justiça às nossas raízes ao mesmo tempo em que flerta descaradamente com as modernices em voga na música contemporânea.

Está tudo lá: cirandinha eletrônica, repente urbano, bossa super nova, xote trip hop, rave orgânica, domínio público, coco contemporâneo, macumba andina, xaxado trance, cacumbi, samba de aboio, chorinho lounge e mântricos maracatus modernos.

A linguagem audiovisual também será explorada no show O Circo Singular – que será registrado e deverá dar origem ao primeiro DVD de Polayne –, por meio de intervenções de vídeo e poesia. Assim, o show apresenta um formato próprio, maduro e pronto para o consumo, traduzindo a trajetória e a pesquisa da autora, uma artista apta para representar a sua geração, em som e imagens.

Datas dos shows:

25 de novembro:
Circo Estoril (em frente ao Shopping Riomar) – 20 horas
27 de novembro:
UFS (São Cristóvão) – 21 horas
28 de novembro
Laranjeiras (praça da Igreja da Matriz) 20 horas

Anúncios

2 Comentários »

  1. Em meus tempos de produção do Sescanção, vibrava quando a Polayne aparecia entre os classificados. Fui testemunha de alguns momentos típicos e exclusivos dessa SINGULAR artista “sergipana”. Tive a honra de estar ao lado dela no palco do Teatro Calil Adad em Maringá, a defender o “Pós Moderno” de Nino Karva (honra dupla então). Fico imenso feliz com essa notícia. Parabéns ! E Viva a Cultura Sergipana!!!

    Comentário por Andre Gusmao — novembro 24, 2009 @ 11:01 am

  2. rapaz, dava cada risada danada nos shows de patrícia polayne.. 😡

    Comentário por Débora — dezembro 6, 2009 @ 1:29 am


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: