Spleen e charutos

julho 3, 2009

O coração denunciador

Filed under: Spleen — spleencharutos @ 1:38 pm

Nossa imprensa diplomada desperdiçou mais uma chance de refletir a respeito do modelo de segurança pública pelo qual ansiamos

Rian Santos
riansantos@jornaldodiase.com.br

Não tem nada a ver com sangue, seringa ou agulha. O problema reside nos segredos preservados pelas paredes do coração. Por trás do “tum, tum” insistente que bombeia a vida, corre um rio caudaloso, ansioso feito matilha faminta, onde uma pilha de cadáveres criminosos navega à deriva, num escuro mais denso do que o gelado das sepulturas.

Médico nenhum vai auscultar meu peito. Não quero ninguém ouvindo o ruído dessas algemas, a queda da noite ressoando aqui dentro como uma porta que bate em um apartamento vazio. Todos os meus fantasmas arrastam correntes no interior dessa cela. No martelar obstinado de seus passos, o uivo das sirenes, grades forçadas e pedidos desesperados de clemência. Pancada e estampido marcando os compassos de minha aflição.

Não, ninguém nunca vai medir minha pressão. Sob a lona íntima do circo, o sangue ferve e abandona uma ponta de cigarro sobre rastilho de pólvora. Todos os pretos, todos os pobres, os maconheiros miúdos que apanham da polícia, no mesmo rugido de animal acuado sem o governo de sedativo.

Eu esperava que o caso ganhasse maior repercussão. Infelizmente, no entanto, nossa imprensa diplomada desperdiçou mais uma chance de refletir a respeito do modelo de segurança pública pelo qual ansiamos. Há alguns dias, o estudante Geferson Santos Santana, o Sinho, ligado ao Hip Hop, denunciou que foi agredido por um grupo de policiais militares que faziam a segurança da Praça de Eventos Hilton Lopes, durante um show do Forró-Caju. O ativista relatou que foi abordado pelos militares porque usava roupas ligadas ao movimento.

Se o leitor acolhe a informação como um acontecimento corriqueiro, reproduzindo o comportamento complacente dos periódicos, certamente nunca esteve sob o olhar desconfiado de um desses gorilas fardados. Eu, que cultivo um penteado digno dos figurantes de Hair e de vez em quando esqueço um restinho de orégano no bolso da calça, não sou doido de enfrentar essas festas populares sem a salvaguarda de uma credencial de imprensa por baixo da camisa. Não foram poucas as oportunidades em que o artifício revelou sua utilidade.

Minha preta não entende a preocupação que me assalta quando ela sai de casa sozinha. Eu escutei todas as coisas no céu e na terra. Eu escutei algumas coisas do inferno. Ela não entende que, entre bandidos e mocinhos, o zunido das balas perdidas persegue cada batida de meu coração.

Anúncios

2 Comentários »

  1. entendo a indignação

    eu mesmo fui agradido por um puliça no xou da naurea ano passado, pela razao de estar empolgado demais, segundo o representante da lei. A cada pulo, uma cutucada no rim, um verdadeiro “pule mas dançe direito”…e olhe que nao estava com roupas ligadas ao hip-hop.

    Comentário por derley — julho 4, 2009 @ 12:51 am

  2. Caro Rian, desço a Av. Augusta depois da abertura do SP Terror, faz 10 grause jão mais de meia noite e a garoa que tanto amo nessa “minha São Paulo” não me incomonda, quero esticar as pernas, ouvir o barulhos da ruas e mastigar o filme que acabei de assitir… Desço no sentido do centro, não dos Jardins, ali refugio de putas e sem tetos, vejo 4 jovens, como disse caetano ” todos pretos” encostados no muro e levando uma geral da policia, escopetas e pistolas às mãos, eles são os donos da situação…também são jovens que como o Sinho tem o sangue das ruas nas veias, a musicalidade do rap, a arte do grafitte que não frequentam galerias e não se servem no banquete da lei rouanet.
    Enquanto isso os jornais vomitam denuncias sobre um senado carcomido pelo atraso, pela rapinagem e ali a policia não entra…
    é meu amigo é tudo igual.
    abs,

    roberto nunes

    Comentário por Roberto Nunes — julho 5, 2009 @ 2:23 am


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: