Spleen e charutos

junho 18, 2009

Por que a atual direção envergonha a Associação Brasileira de Imprensa

Filed under: Spleen — spleencharutos @ 12:56 pm

Reinaldo Azevedo quarta-feira, 17 de junho de 2009 | 21:39

A ABI, atualmente presidida por Maurício Azêdo, divulgou uma nota sobre a decisão do STF, que considerou inconstitucional a obrigatoriedade do diploma de jornalista para o exercício da profissão. Leiam a nota. Volto em seguida:

“A ABI lamenta e considera que esta decisão expõe os jornalistas a riscos e fragilidades e entra em choque com o texto constitucional e a aspiração de implantação efetiva de um Estado Democrático de Direito, como prescrito na Carta de 1988.
A ABI tem razões especiais para lamentar esse fato porque, já em 1918, há mais de 90 anos portanto, organizou o 1º Congresso Brasileiro de Jornalistas e aprovou como uma das teses principais a necessidade de que os jornalistas tivesse formação de nível universitário. Com esse fim, chegou inclusive a aprovar a possível grade curricular do curso de Jornalismo a ser implantado.
A ABI espera que as entidades de jornalistas, à frente a Federação Nacional dos Jornalistas promovam gestões junto às lideranças do Congresso Nacional, para restabelecer aquilo que o Supremo está sonegando à sociedade que é um jornalismo feito com competência técnica e alto sentido cultural e ético”.
Maurício Azêdo — Presidente da ABI

Comento
Certamente foi Azêdo quem redigiu o texto. Pessoalmente! Eu poderia considerar que aquele erro de concordância foi só uma distração. Mas a virgulação tumultuada do texto evidencia um sistema. Se Azêdo soubesse o que está fazendo, seria uma conspiração contra a língua. Como não sabe, é só ignorância das regras. Ele deve ter diploma, né?

Gostaria de saber qual artigo da Constituição torna obrigatório o diploma. Ou ainda: por que o jornalismo precisa do diploma para ter “competência técnica e alto sentido cultural e ético”. Outras experiências intelectuais não dariam essa competência técnica e esse sentido cultural? Quanto à questão ética, será que agora é privativa de universitários — e, em particular, de quem cursa jornalismo? “Ah, ele está falando de ética profissional”? É. Então é preciso provar que as faculdades de jornalismo são a fonte desse saber.

Só uma coisa: “Azêdo, você sabe consertar ar-condicionado?”

Anúncios

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: