Spleen e charutos

maio 22, 2009

Com o pé na lama, baby!

Filed under: Spleen — spleencharutos @ 5:39 pm

Rian Santos
riansantos@jornaldodiase.com.br

Rock de verdade se faz com o pé na lama. Pelo menos no caso da Mamutes. Para alcançar o quartel general da banda – uma espécie de alojamento coletivo, abrigo de músicos e outros malucos talentosos, estúdio, empresa e residência da turma – foi preciso vencer o barro da Coroa do Meio. Logo que me acomodei, no entanto, alguma coisa no ar me disse que eu ficaria à vontade. Quando Rick Maia, anfitrião e guitarrista da banda, me perguntou se eu fumava, esqueci de levantar as mãos pro alto, mas agradeci intimamente a existência de Fernando Sávio, que registrou a própria loucura em letra de imprensa e me mostrou o que fazer da vida. Eu adoro esse trabalho!

Enquanto a gente aguardava a chegada de Odara (bateria) e Karl di Lyon (vocais), Maia e Thiago Sandes (baixo) trataram de me mostrar a casa. Convertida em estúdio, a sala estava entulhada de equipamento. Cases, amplificadores, cabos, pedais, pedestais e instrumentos, numa bagunça organizada para fazer a alegria de qualquer músico securento. Eles também aproveitaram o intervalo pra me falar das expectativas que rondam a Mamutes. Além do show agendado para o próximo dia 29, em Itabaiana, a banda pretende realizar uma turnê pelo interior do Estado. De acordo com Rick Maia, eles estão empenhados em conquistar novos públicos, levantar novos palcos. Maia acredita que os poucos espaços destinados à música autoral em Aracaju estão saturados, e que é preciso procurar novas experiências.

“Nós só temos o Capitão Cook. Ali o público é sempre o mesmo, vemos sempre as mesmas caras. Quando tocamos no interior, ao contrário, dá pra sentir uma energia diferente. Se a gente quiser sair do gueto, temos que trocar idéias com outras pessoas”.

Maia usa como exemplo a recente apresentação na última edição do Rock Sertão. De acordo com ele, o clima de Festival é muito saudável pra qualquer banda. “Foi incrível! Você via que as pessoas realmente estavam ali por causa da música”.

Depois de alguns minutos, o ensaio finalmente começou, com o reforço de uma presença ilustre. Daniel, vocalista da Plástico Lunar, fez as vezes de groupie e acompanhou todas as músicas batendo palmas e rebolando, como faria num show. O repertório foi baseado no primeiro EP, lançado há pouco mais de um ano. Uma novidade, contudo, chamou atenção. Parece que os meninos estão menos nervosos, atentos à cadência das canções, preocupados com a respiração da música. O resultado não interfere no peso, mas essa preocupação com a sonoridade acaba favorecendo as melodias que permaneciam encobertas pela massa sonora da Mamutes.

Maia já havia me adiantado que o próximo disco, em fase de pré-produção, traria elementos novos, seria fruto de um trabalho mais cuidadoso. “Vamos gravar tudo na Caranguejo Records. Queremos um resultado bacana”. De qualquer modo, deu gosto de ver uma banda tão nova fazendo um esforço para enxergar além do próprio umbigo. Eles não disseram, mas eu pensei com os botões que minhas camisas velhas perderam. É assim que se faz rock!

Anúncios

4 Comentários »

  1. Ótimo, muito bom artigo! Destravado, informativo, e classudo como sempre. Dá quase pra se imaginar sentado lá, assistindo o ensaio. Queria não comentar mas me empolguei. Me senti nos velhos tempos relendo a Bizz!
    …e lá pela banda da Coroa do Meio rola mesmo uma maresia…(vagabundinho, mas não ressisti, hehe)

    Comentário por Deilson Pessoa — maio 22, 2009 @ 8:38 pm

  2. Muito bom.

    Comentário por Gustavo Pessoa — maio 30, 2009 @ 4:29 am

  3. você deve tomar cuidado com o que escreve, tente passar informações mais coerentes sem precisar fantasiar nada…acho q vc estava presente fisicamente e ausente de espirito, pq nunca houve “rebolar” nem nada q lembrasse nem de longe uma groupie, se liga! Se tivesse rebolado ou qualquer coisa q lembrasse isso, não teria ligado mesmo se vc colocasse aqui…

    Comentário por daniel — agosto 26, 2009 @ 9:53 pm

  4. E eu pensando que roqueiro tinha senso de humor…

    Comentário por spleencharutos — agosto 27, 2009 @ 5:37 pm


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: