Spleen e charutos

novembro 1, 2008

A maior árvore de natal do mundo

Filed under: Spleen — spleencharutos @ 2:29 pm

Rian Santos
riansantos@jornaldodiase.com.br

No tempo em que meus sonhos cabiam numa gaveta, o aspecto de nossa casa incomodava todos os moradores da rua. Selvagem, o mato tomava a calçada, emprestando sua natureza silvestre às flores de nosso jardim. Era feio, mas não me aborrecia. O fusca de meu pai, o carro novo do vizinho, relinchavam com a força de muitos cavalos, mas jamais confiariam os perigos do mundo agreste a meus soldados de chumbo. Pequenos, os meus soldados venciam o terreno inculto. Obedientes, construíam trincheiras e fugiam das bombas nos ninhos dos passarinhos.

Carrego desse tempo o gosto por tudo o que é simples. Dois mais dois são quatro, a sombra de uma planta antecipa o agrado do fruto. O resto é extravagante como um traço de Niemeyer. Os melhores, os maiores do mundo, só ocupam a altura do pódio quando perdem o sentido do chão. Acabam mareados, os coitados, assombrados pelo reflexo do próprio rosto estampado no infinito.

Vejam a nossa árvore de natal. Reconhecida pelo Guines Book, enfeitada com quase trinta mil lâmpadas, nossa árvore alcançou quarenta andares de notoriedade. No meio da merda, distante como uma monarca atolada na própria vaidade, reina soberana. Vista da costa, no entanto, não parece mais do que uma haste de metal iluminada.

Ao se deparar com essas palavras, um desavisado poderia concluir que a permanência da maior árvore de natal do mundo aos pés de nosso mangue incomoda este escriba. Estaria enganado. Não se trata aqui de se ater aos sintomas, mas de farejar a carniça pra lamber a ferida. Essa cultura do maior, do melhor e mais bonito, tem produzido mais monstros do que os concursos de beleza infantil. A rainha do baile acaba medindo o pau com a funkeira da hora, e o bonde do desatino transforma a cidade num canil.

Eu queria diminuir até caber de novo numa gaveta. À frente de meus soldados de chumbo, esquecia a altura de tudo, demarcando os territórios que pressinto.

Anúncios

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: